segunda-feira, 16 de abril de 2012

Críticas vinheta novela "Cheias de Charme" sobre "Secretária do Lar"


De: FENASSEC [mailto: fenassec@fenassec.com.br]
Enviada em: quarta-feira, 11 de abril de 2012
Assunto: URGENTE- crítica sobre vinheta da novela Cheias de Charme

Prezados Diretores da Rede Globo,
Prezados Filipe Miguez e Izabel de Oliveira
Autores da próxima novela das 19h – “Cheias de Charme”:

Pelas vinhetas de chamadas da novela “Cheias de Charme” a estrear no próximo dia 16 de abril, constata-se que será mais um sucesso da Rede Globo, pois a trama além de muito criativa e inteligente traz na sua história lições de vida de uma das profissões mais dignas e importantes, cujas atividades são desenvolvidas nas casas e no seio das nossas famílias, locais mais sagrados de nossas vidas. Estamos falando das empregadas domésticas, que têm uma belíssima história de luta pela regulamentação, e é representada pelos Sindicatos dos Trabalhadores Domésticos, os quais tem a frente mulheres guerreiras, merecedoras do nosso respeito e reconhecimento.

Entretanto, observamos haver um grande e lamentável equívoco ao intitular as profissionais domésticas de “secretárias do lar” e é em virtude desse gritante equívoco que nos reportamos a Vossas Senhorias, para solicitar a reparação urgente, pois é nosso interesse que a Rede Globo continue preservando a confiança de mais de dois milhões espectadores Secretários, mantendo o “título de uma das maiores redes de televisão do mundo”.

Os profissionais de Secretariado nesse momento representados pela Federação Nacional das Secretárias e Secretários (FENASSEC), e seus Sindicatos afiliados com representação em todos os Estados do Brasil, externam e reiteram a insatisfação de ver que a Rede Globo vem insistentemente por meio do programa “Mais Você”, da apresentadora Ana Maria Braga e agora mais incisivamente da novela “Cheias de Charme” intitulando as trabalhadoras domésticas de SECRETÁRIAS DO LAR, profissão esta que não existe e se existisse, em razão da nomenclatura (Secretária) estaria contemplada em nossa Lei de Regulamentação em vigor há mais de 26 anos (Lei 7377/85, alterada pela Lei 9261/96).

As mencionadas leis enquadram tão somente os técnicos em secretariado (profissionais de nível médio em secretariado) e os secretários executivos (portadores de graduação/Bacharelado). Igualmente as Diretrizes curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Secretariado Executivo (Resolução 03/2005, do CNE) e a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO do MTE) se reportam, em grupos específicos, unicamente aos técnicos em secretariado e aos secretários executivos.
Vale salientar que o Secretário é gestor de pessoas, está centrado no cliente, domina a tecnologia da informação, além de outros idiomas, entende e participa das metas e diretrizes das Empresas e assessora os responsáveis pelos centros decisórios de qualquer organização. Diferentemente, o empregado doméstico de acordo com a Classificação Brasileira de Ocupações–CBO, do MTE atua em residências e tem como perfil preparar refeições e prestar assistência às pessoas, cuidando de peças do vestuário como roupas e sapatos e colaboram na administração da casa, conforme orientações recebidas. Fazem arrumação ou faxina e podem cuidar de plantas do ambiente interno e de animais domésticos - http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/pesquisas/BuscaPorTituloResultado.jsf.

Portanto, visível está, sem nenhum preconceito da nossa parte, que a área de atuação dos empregados domésticos é completamente diferente da área de atuação dos profissionais secretários. Trata-se de duas profissões diferentes, com nomenclaturas e atribuições próprias, de modo que, cada uma na sua área de atuação, é digna de respeito.
Em virtude das informações apresentadas, solicitamos em nome da categoria secretarial brasileira, mais de 2 milhões de profissionais formadores de opinião, que trabalham assessorando os centros decisórios das organizações, a imediata alteração ou retirada das vinhetas onde o termo “secretária do lar” é equivocadamente empregado. Bem assim, nos capítulos que serão exibidos a partir do dia 16 de abril.

Tal atitude além de fortalecer os princípios dessa respeitável Empresa de entreter, informar e educar fortalecerá a identidade consolidada no slogan da emissora: “Globo. A gente se vê por aqui”.

Atenciosamente,

Maria Bernadete Lieuthier
Especialista em Secretariado Executivo
Presidente do Conselho Editorial da Revista Excelência
Membro Fundador da Sociedade Brasileira de Secretariado
Registro Profissional SE nº 769 – SRTE/PE
Presidente da FENASSEC

3 comentários:

  1. A manifestação individual de cada profissional que representamos é importante para demonstrar a emissora a união e força da categoria, que incansavelmente luta pelo reconhecimento, valorização e consolidação da profissão.

    ResponderExcluir
  2. Caras colegas,
    Para fazer uma reclamação individual e fortalecer ainda mais a carta da FENASSEC, acessem http://falecomaredeglobo.globo.com/ e formalizem sua indignação perante à emissora.

    ResponderExcluir